terça-feira, 9 de novembro de 2010

Um dia você cresce, cresce e ganha responsabilidades, prazos, cobranças.
Cresce e vê que seus problemas não são só mais medo do escuro, das pessoas, de bruxas e fantasmas.
Descobre que hoje em dia, quando acendem a luz, a insegurança não vai embora.
Descobre que não se deve querer crescer tão rápido.
Descobre que não existe nada no mundo melhor que um colinho da mamãe, um abraço forte do pai, e aquele sermão de horas sobre namoros, filhos, idade. 
Cresce e descobre que a comida da sua mãe, é a melhor que existe, que quando se tem dor de dente, só quem é capaz de curar, é seu pai.
Mais e se ele não ta aqui ?
Você cresce e vê que tudo que você sempre sonhou durante a vida inteira, era só a capa de um livro, da qual você só viu que a folha de rosto é bonita, mais não sabe o que vai acontecer no meio dessa história toda.
Descobre que chorar de dor de ouvido não é tão ruim, existem lágrimas mais doloridas.
Descobre que fora daqui, ninguém vai se preocupar tanto com você, ninguém vai te mimar tanto, ninguém, ninguém e ninguém vai ter o colo mais confortável que seus pais.
Descobre que existe um meio fácil de conversar com as pessoas, o telefone, e que o tal do telefone, não serve de nada se o que você quer mesmo é um abraço de alguém que está longe, nem tão longe, mais o suficiente pra não poder te abraçar.
Descobre que chorar não alivia dor nenhuma, mais é incontrolável em alguns momentos.
Descobre que o mundo seria bem melhor se as únicas mentiras que existissem fossem aquelas que nos contavam sobre papai noel e a fada dos dentes.
Descobre, que se tem muito pra viver, e muito pouco tempo pra tudo isso.
Descobre, depois de quebrar muito a cara, de dar muito com portas fechadas, que o mundo não é fácil e que querer crescer antes do tempo é uma bobagem.
.. pena que isso, inevitávelmente, já ocorreu.


Sinto saudade de quando eu era só uma garotinha inocente querendo ir pra praia, e ficar sendo vigiada pela minha mãe o tempo inteiro, pra mim não me afogar.
E agora, cade minha mãe ?
estou prestes a me afogar nesse mundão, e ela não tá tão perto pra não deixar isso acontecer.
E meu pai, parece que pela primeira vez, não pode ser meu salva-vidas, por que ele, está precisando salvar a dele mesma.









Nenhum comentário:

Postar um comentário